Connect with us

[QUIZ] Você sabe o porquê dos nomes dessas ruas e bairros de Petrópolis?

Testes

[QUIZ] Você sabe o porquê dos nomes dessas ruas e bairros de Petrópolis?

Porque aprender e se divertir nunca é demais

Cidade Imperial, Petrópolis carrega traços de sua história nos mais simples detalhes, e suas ruas e bairros são prova disso. Referências a importantes capítulos históricos e personalidades, os locais e a forma como foram nomeados são, por si próprios, convites a uma verdadeira aula de cultura e conhecimento. Abaixo, teste seus conhecimentos e descubra o quão inteirado você está com o passado local!

1- Quem é a Teresa, da Rua Teresa?

Foto: Henry Kappaun

O nome da rua é uma homenagem à esposa do Imperador D. Pedro II, a imperatriz Teresa Cristina. A Rua Teresa foi a primeira rua a dar acesso ao centro da cidade de Petrópolis e a receber tráfego de veículos, inicialmente carroças transportadas por animais e mais tarde os primeiros veículos automotivos. Saiba mais: Quem é a Teresa da Rua Teresa?

2- Quem foi o Paulo Barbosa da rua de mesmo nome?

Foto: Reprodução/Diário de Petrópolis

Paulo Barbosa era mordomo da casa Imperial. Além de ter seguido a carreira militar e estudado engenharia, foi ele quem teve a iniciativa de retomar os planos de D. Pedro I e construir um palácio de verão no alto da Serra da Estrela. Saiba mais: Quem é a Teresa da Rua Teresa?

3- Qual foi o principal feito do barão da Avenida Barão do Rio Branco?

Fotos: Reprodução/Internet - Arquivos/Sou Petrópolis

José Maria da Silva Paranhos Júnior, o Barão do Rio Branco, nasceu no Rio de Janeiro e entrou para a história do Brasil pois incorporou o Acre e seus mais de 900 mil quilômetros ao território brasileiro, de forma diplomática e sem a necessidade de qualquer conflito armado. Em 17 de novembro de 1903 foi assinado com a Bolívia, na Cidade Imperial, o chamado “Tratado de Petrópolis”, daí a homenagem. Saiba mais: Quem é o Barão da Av. Barão do Rio Branco, uma das principais ruas de Petrópolis?

4- Por que a Rua 13 de maio, no Centro, leva esse nome?

Foto? Arquivos/Sou Petrópolis

No dia 13 de maio de 1888, Princesa Isabel(1846-1921), filha do Imperador Dom Pedro II, assinou a Lei Áurea, que marcou o fim da escravidão, sendo o Brasil o último país independente a acabar com este sistema. Em homenagem à princesa, a Rua 13 de Maio também é conhecida por Rua Princesa Isabel. Saiba mais: Conheça a história de 5 ruas em Petrópolis que têm nomes de datas

5- Por que a Rua 16 de março, no Centro, leva esse nome?

Foto: Arquivo/Sou Petrópolis

No dia 16 de março de 1843, o Imperador D. Pedro II, que estava com 18 anos e recém-casado com Da. Teresa Cristina, assinou o Decreto Imperial nº 155, que arrendava as terras da fazenda do Córrego Seco ao Major Koeler para a fundação da “Povoação-Palácio de Petrópolis”. Apesar de só em 1857 ter sido elevada à categoria de Cidade, no dia 16 de março de 1843 comemora-se a fundação e aniversário de Petrópolis. Saiba mais: Conheça a história de 5 ruas em Petrópolis que têm nomes de datas

6- Quem é o Neylor do Morro do Neylor?

Foto: Arquivo pessoal/Helcio Mano

Como o próprio nome sugere, Neylor era o proprietário da área de cerca de 55 mil m² no Quarteirão Brasileiro e de uma casa que ficava na base do morro. Saiba mais: Quem é o Neylor do Morro do Neylor? Conheça a história por trás do nome de 9 localidades de Petrópolis

7- Quem é o alemão do Morro do Alemão

Foto: Serra Drone

Situado a cinco quilômetros do Centro de Petrópolis, o local, conforme descrito em ‘O outro lado de Petrópolis’, teria começado a ser ocupado após a Segunda Guerra Mundial, quando o alemão Werner Frank, detentor da propriedade, teria desaparecido. O local, no ano em que o citado livro foi lançado, ainda estava registrado em seu nome e, se depender da vontade do povo, nunca deixará de ser ‘do Alemão’. Saiba mais: Quem é o Neylor do Morro do Neylor? Conheça a história por trás do nome de 9 localidades de Petrópolis

8- Quem foi o Pedro de Pedro do Rio?

Foto: Reprodução/Blog O Trem Expresso

Um pouco mais afastado do Centro, Pedro do Rio é caracterizado por seus hábitos do ‘interior’, começando por sua denominação. Contam os historiadores locais que na região havia dois homens chamados de Pedro e, como se não bastasse, ambos eram comerciantes: um detinha um armazém próximo ao Rio Piabanha e, o outro, no Alto do Pegado. Na tentativa de diferenciá-los, foram chamados de Pedro do Alto e do Rio. Saiba mais: Quem é o Neylor do Morro do Neylor? Conheça a história por trás do nome de 9 localidades de Petrópolis

9- Por que a Avenida Koeler leva o nome do referido major?

Foto: Reprodução/Blog Foto Natural

O alemão Júlio Frederico Koeler foi o responsável pela urbanização da cidade, ou seja, dividir as terras, ocupá-las e construí-las, criar estradas, desenvolver os sistemas de abastecimento de água e esgoto, e embelezá-la, claro. Saiba mais: Quem é a Teresa da Rua Teresa?

10- Qual é a história por trás do Morro da Oficina, no Alto da Serra?

Foto: Serra Drone

A denominação remete aos tempos em que Petrópolis ainda era atravessada pela linha de ferro, mais precisamente, à época em que a estrada parava no Alto da Serra, e não na Rua Doutor Porciúncula, no Centro. Nesse meio tempo, era lá que os vagões sofriam reparos e as locomotivas eram atendidas, daí o nome de ‘Morro da Oficina'. Saiba mais: Quem é o Neylor do Morro do Neylor? Conheça a história por trás do nome de 9 localidades de Petrópolis

Qual foi o seu resultado? Conta pra gente nos comentários! =)

Continue Reading

Você também vai gostar

Subir