Connect with us

Conheça os jovens petropolitanos que abriram negócios de sucesso na cidade

Negócios

Conheça os jovens petropolitanos que abriram negócios de sucesso na cidade

Sabe aquela história de que tudo em Petrópolis é muito tradicional ou o que é novo acaba não dando certo e fechando? Criamos essa série de matérias justamente para mostrar que esse cenário está mudando. E por trás dessas empresas estão jovens petropolitanos cheios de disposição e criatividade.

Todo mês iremos apresentar aqui três jovens com menos de 30 anos que vêm inovando e fazendo a diferença na cidade. Na segunda edição da série, você irá conhecer quem está por trás do blog Mala de Aventuras, da Firma Criadores e da Moulin Brown.

1. Gaia Vani e Nanda Hudson

Empreendimento: Mala de Aventuras e LAB235

Quem acompanha a Gaia e a Nanda no Mala de Aventuras pode até achar que elas brincam em serviço, afinal, trabalhar com fotos, vídeos, redes sociais e viagens pode se confundir com lazer. E, de certo modo, não deixa de ser prazeroso, mas se engana quem pensa que foi fácil chegar até aonde elas chegaram. Mais de 18 mil seguidores no Facebook, mais de 60 mil no Instagram: esses são só alguns números do blog Mala de Aventuras, focado em turismo e natureza, criado despretensiosamente pelas duas jovens petropolitanas em 2013.

Foto Arquivo Pessoal Gaia Vani e Nanda Hudson

As publicitárias Gaia Vani e Nanda Hudson, além de terem a mesma idade, 27 anos, têm também uma característica em comum: a vontade de inovar e inspirar as pessoas através de um trabalho que seja prazeroso. E foi através desse desejo, somado a horas de dedicação, que o Mala de Aventuras se tornou um dos principais blogs de ecoturismo do Brasil, a ponto de se transformar em um negócio rentável.

Em 2015 elas largaram o emprego que estavam para fundar a própria produtora de conteúdo — o LAB235 — como uma forma de ganhar flexibilidade para trabalhar com o blog. Os empregos de 9h às 18h não estavam mais se encaixando no estilo de vida que elas escolheram. Elas precisavam viajar, produzir conteúdo para o blog, e tudo isso sem ter hora e nem lugar fixos de trabalho, o que só foi possível graças à flexibilidade de trabalhar com a internet e a muita organização.

Em cinco anos de blog e em três de agência, a Gaia e a Nanda já viajaram para mais de 20 países, viveram experiências inesquecíveis, contrataram dois estagiários, aprenderam e compartilharam parte disso com os seus seguidores, que sempre estão com uma pergunta na ponta da língua: “quando é a próxima viagem”? Apesar delas ainda não saberem quando será o próximo destino, uma coisa é certa: “Pode parecer um sonho trabalhar com viagem, fotografia e vídeo, mas por trás disso tudo tem muito trabalho e dedicação”, elas contam.

2. Jhony Muller e Rafael Eckhardt

Empreendimento: Firma Criadores

Eles são jovens, criativos e loucos por inovação. Jhony Muller, de 27 anos, e Rafael Eckhardt, de 26, tinham um problema pela frente quando se formarem em Publicidade e Propaganda na Universidade Estácio de Sá: como encontrar oportunidades ou algum projeto motivante em uma cidade com pouco estímulo aos jovens trabalhadores, principalmente àquelas pessoas interessadas por arte, cultura e comunicação?

Á esquerda, Rafael e Jhony e à direita, todos os sócios da Firma / Fotos Arquivo Pessoal Firma Criadores

Apesar de trabalharem desde cedo com publicidade, não foram poucas as vezes que eles pensaram em sair de Petrópolis em busca de crescimento profissional e melhores oportunidades. Segundo Rafael, os incentivos para construção e instituição de espaços de juventude na cidade são nulos, e o desenvolvimento empreendedor de uma pessoa mais nova se dá com muita desconfiança por parte de empresários mais velhos. “São poucos os espaços para se consumir cultura e arte. Os que existem têm poucas possibilidades de crescimento e têm que inventar fórmulas mirabolantes para sobreviver”, ele conta.

Mas o que poderia ser um problema, tornou-se um desafio. Eles somaram, portanto, a vontade de inovar com o desejo por mudanças e resolveram empreender em Petrópolis. Em 2016 nascia a Firma Criadores, um estúdio criativo de design gráfico e audiovisual. Hoje eles têm cinco sócios — Caique Silva, Lucas Fernandes, Vicky Müller, Alinne Marques e Paulo Lima — e assinatura em grandes campanhas publicitárias, como a da Rua Teresa, da Rua 16 de Março e da Cervejaria Bohemia.

E para quem desacreditava deles, esses jovens petropolitanos curiosos e apaixonados por arte e cultura estão representando Petrópolis na etapa final do Prêmio Latino-Americano de Design (LAD), ao lado de grandes agências da Argentina, Canadá, Equador, México e Colômbia. A LAD Awards tem o objetivo de reconhecer as melhores ideias, a inovação e o impacto criativo de quem promove comunicação visual na América Latina.

3. Carine Moulin

Empreendimento: Moulin Brown

Quem vê a empresária e empreendedora Carine Moulin, hoje, não imagina que antes dela existir havia uma menina, de 15 anos, cheia de vergonha e inseguranças que ia de loja em loja vender brownies. E foi através do esforço e dedicação dessa menina que surgiu a Moulin Brown, uma das principais empresas especializadas em brownie de Petrópolis, com mais de 50 pontos de venda, um quiosque na Galeria Gelli e cinco funcionários.

Foto Arquivo Pessoal Carine Moulin

Tudo começou em 2011, quando a jovem petropolitana Carine resolveu testar uma receita de brownie e levar de lanche para a escola. Nesse dia o brownie fez tanto sucesso que não deu tempo nem dela mesma comer. Com o espírito empreendedor já falando mais alto, ela disse que na próxima vez que levasse os brownies para o colégio, seria para vender. A partir daí, percebendo o potencial da sua criação, Carine começou a estruturar a marca e a investir no crescimento dela. No terceiro ano do ensino médio ela fez uma enquete no Facebook dizendo que a pessoa que desse um nome criativo para a marca, ganharia brownies de recompensa. O professor de história dela sugeriu que a empresa se chamasse “Moulin Brown” (traduzindo: moinho marrom). Ela se apaixonou pelo nome e ele está aí até hoje.

Apesar da falta de credibilidade que as pessoas tinham por ela ser muito nova, Carine sempre esteve muito ciente de quais objetivos sonhava em alcançar. Recentemente, no dia 6 de dezembro de 2018, ela foi homenageada pela Câmara Municipal de Petrópolis, ganhando o prêmio “Destaque Empresarial”. E embora ela ainda não se veja como uma empresária, e sim como a “menina do brownie”, Carine Moulin é muito mais do que isso: ela é entregadora, vendedora, confeiteira, administradora financeira, líder de equipe e, acima de tudo, uma mulher guerreira. 

Hoje, com 22 anos e a pouco tempo de se formar em Administração, Carine já teve muitas conquistas, embora sempre diga que tem o que melhorar e inovar. O segredo que ela tem para acordar todos os dias querendo cada vez mais em uma cidade conhecida por ser tão difícil de empreender, é bem simples: trabalhar com muito amor. “O que me motiva são os funcionários dedicados, as meninas da produção sempre dispostas a melhorar, criar e dar o melhor, a nossa funcionária do quiosque que fica triste quando não vende, o vendedor que pergunta da meta todo dia porque não fica satisfeito se não bater. O que me motiva é saber que eu consigo gerar emprego, eu consigo alimentar pessoas. Isso é gratificante e me emociona!”, ela conta.

Para ver a primeira edição da série #JovensEmpreendedores, clique aqui

Continue Reading

Você também vai gostar

Mais populares

Nossas Dicas

+ dicas
Subir