Connect with us

Conheça os jovens petropolitanos que abriram negócios de sucesso na cidade

Negócios

Conheça os jovens petropolitanos que abriram negócios de sucesso na cidade

Com o objetivo de estimular e valorizar as iniciativas e o espírito empreendedor dos jovens petropolitanos, criamos a série #JovensEmpreendedores. Todas as pessoas entrevistadas abriram um negócio de sucesso em Petrópolis com menos de 30 anos e lutam para mantê-lo em uma cidade conhecida por ser difícil de empreender.

Eles se reinventam a cada dia, são criativos e têm disposição de sobra! Na quinta edição da série, você vai conhecer quem está por trás do My Fit, do Hostel 040 e da Bigadeiros.

Jessica Beck Blaezer

Empreendimento: My Fit Gourmet

Qual o preço de um diploma? Para a Jessica de nada vale se ele não trouxer felicidade e retorno financeiro. Após cinco anos cursando Engenharia Civil e vendo essa área perder força na cidade, a petropolitana, de 27 anos, percebeu que a sua vocação era outra e, por isso, resolveu recomeçar do zero, empreendendo em Petrópolis.

Quem conhece a Jessica sabe que força de vontade e dedicação são palavras-chave para o sucesso do seu empreendimento. Basta ver alguns números do My Fit Gourmet para ter essa comprovação.

A empresa inaugurou em outubro de 2018, através de uma ideia despretensiosa do namorado dela, que sempre elogiava os pratos de comida saudável que ela preparava. E em três dias Jessica criou a logo, o nome da marca, cinco pratos, comprou os insumos, as embalagens, mandou fazer etiquetas e foi para a cozinha trabalhar. Por fim, tirou algumas fotos das comidas já embaladas, criou um Instagram e começou a divulgar para amigos e familiares.

Foto Arquivo Pessoal

Hoje, cinco meses depois da inauguração, o cardápio conta com mais de 15 opções de refeições, ela adquiriu uma cozinha industrial com mais estrutura para o trabalho e contratou quatro funcionários, sendo um deles, a sua mãe. “Essa é mais uma realização e satisfação minha em conseguir empregar a minha própria mãe, proporcionando mais estabilidade financeira para ela”, conta.

O My Fit é uma empresa de refeições congeladas saudáveis que preza por qualidade, sabor, preço e agilidade na entrega. Além disso, por trás da marca há uma jovem muito batalhadora que busca melhorar e se reinventar a cada dia. “Descobri no empreendedorismo uma forma de ser feliz trabalhando por conta própria”, ela conta.

Gabriel Cortines Gontijo

Empreendimento: Hostel 040

Quatro cachorros, dois gatos, uma faxineira e um jardineiro. Isso é tudo o que o petropolitano Gabriel Gontijo, de 28 anos, precisa para tocar o seu empreendimento e ser feliz. Mas até tomar a decisão de que queria mudar de vida, ele morou 10 anos no Rio de Janeiro, tendo que lidar todos os dias com a agitação de uma cidade grande.

Como a maioria dos jovens petropolitanos que buscam uma carreira profissional, Gabriel terminou a escola e saiu de Petrópolis, aos 17 anos. Morou um ano nos Estados Unidos e depois se mudou para o Rio de Janeiro, onde se formou em Publicidade pela ESPM-RJ.

Foto Arquivo Pessoal

Trabalhou em agências e em grandes empresas, como a TIM, mas cada vez ele tinha mais certeza de que não se enquadrava no mundo corporativo. E foi aí que Gabriel tomou a decisão de voltar a morar em Petrópolis e abrir um negócio aqui. Em dezembro de 2016, ele inaugurou o Hostel 040, localizado em Itaipava. “Me identifico com os hostels por ser menos impessoal e mais descontraído. Sempre que viajo eu fico em um hostel diferente. Sendo que morar no próprio trabalho é uma experiência incrível”, ele conta.

Com pouco mais de um ano de empreendimento, o Hostel 040 ganhou prêmios e certificados do Booking e do TripAdvisor. E, coincidência ou não, junto com as conquistas profissionais, finalmente, ele encontrou a realização pessoal. “Trabalhar em casa e poder passar 24h do meu dia com meus cachorros e gatos é impagável, para mim vale mais que qualquer salário”, conta.

Bianca Machado Armbrust

Empreendimento: Bigadeiros

Quando ela se matriculou no curso de Psicologia da UCP, nunca imaginou que estaria fazendo o que faz hoje. O que era apenas um hobby e uma forma de ganhar uma renda extra se transformou no seu empreendimento e, hoje, na sua maior motivação.

Bianca Armbrust tem 27 anos e é proprietária da empresa de doces finos Bigadeiros. Ela é formada em Psicologia e apaixonada por confeitaria. Mas até se assumir empreendedora, ela teve que tomar uma escolha difícil: seguir na carreira que escolheu ou investir em algo totalmente novo para ela? “

Foto Arquivo Pessoal

Buscando ganhar uma renda extra, somado à dificuldade de conseguir estágio, Bianca e a mãe decidiram vender brigadeiros, que já tinham fama há bastante tempo, desde as festinhas de aniversário em escola. “Eu e minha irmã sempre fomos responsáveis por levar brigadeiros para a escola nas festinhas. As professoras, amigas e mães de amigas já sabiam da fama dos brigadeiros da minha mãe. Foi, então, que decidimos começar a vender brigadeiros. Eu vendia na faculdade e minha mãe no trabalho dela. Depois consegui um estágio e comecei a vender lá também”, ela conta.

O negócio deu tão certo que hoje Bianca tem uma foodbike, um stand no Centro (dentro da loja colaborativa Kurah, no Bauhaus), uma cozinha industrial e várias ideias de expandir a empresa. Além dos ingredientes básicos para os doces, ela e a mãe trabalham com muita dedicação e amor. O resultado dessa receita? Muitos elogios e motivação para querer crescer a cada dia. “É muito bom e recompensador saber que estamos conseguindo passar para os clientes aquilo que a gente quer, e que estamos agradando. Trabalhamos todos os dias com muito amor!”, conta.

E se você quiser conhecer a história de mais jovens empreendedores na cidade, confira todas as edições da série #JovensEmpreendedores:

Primeira edição da série #JovensEmpreendedores.

Segunda edição da série #JovensEmpreendedores.

Terceira edição da série #JovensEmpreendedores.

Quarta edição da série #JovensEmpreendedores.

Continue Reading

Você também vai gostar

Subir