Connect with us

Quem é o Castor da Castanha Castor? Conheça a história desse empreendimento petropolitano

Negócios

Quem é o Castor da Castanha Castor? Conheça a história desse empreendimento petropolitano

Há mais de 25 anos em Petrópolis, a empresa familiar tem uma história surpreendente de dedicação e empreendedorismo.

Se de grão em grão, se trilha o caminho, de castanha em castanha, se sobe a montanha. Pois foi assim, pouco a pouco, que um cearense fundou uma das marcas petropolitanas que mais fazem sucesso na cidade e fora dela. Inspiradora, confira sete curiosidades sobre a história da Castanha Castor.

Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

1. O senhor Castor

Ironia ou não do destino, o castor é tido como um animal habilidoso, simpático e de grandes realizações. E é esse o perfil do cearense Francisco Castor, ou senhor Castor, idealizador do empreendimento. Pioneiro no ramo em Petrópolis e responsável por fazer o negócio deslanchar na década de 90, aos 92 anos, continua a vender para seus primeiros clientes.

Senhor Francisco Castor, fundador do negócio, aos 92 anos / Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

2. Surgimento

Num tempo em que o acesso a amêndoas e castanhas de caju no estado do Rio era raro, o senhor Castor destacava-se pela comercialização das mercadorias, trazidas de ônibus por ele, diretamente do Ceará, e vendidas a pequenos comerciantes. Naturalmente, foi questão de tempo até surgirem clientes em São José do Vale do Rio Preto, Três Rios e Areal.

Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

3. Produção

É seguro dizer que a Castanha Castor cresceu com Petrópolis, e são os hábitos que costumavam fazer parte do dia a dia da marca que comprovam essa evolução. Para se ter ideia, antigamente os pacotinhos de castanha eram selados manualmente com vela!

Atual área de produção da Castanha Castor na fábrica de Itaipava / Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

4. Crescimento

Foi em 2012 que a Castanha Castor teve o privilégio de abrir sua primeira lojinha, em Corrêas. Sete anos depois, o negócio tem uma loja no Centro e outra em Bonsucesso, além de uma fábrica em Itaipava. Com uma média de 80 clientes no atacado, a ideia é expandir as vendas em 2019, a partir da obtenção de novos maquinários. Afinal, o céu é o limite!

Primeira loja da Castanha Castor, em Corrêas, Petrópolis / Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

5. Mercadorias

 O tempo pode ter passado, mas a distribuição de castanhas de caju e do pará segue firme e forte. E como todo bom empreendimento, a Castanha Castor se adequou às novas demandas do mercado e hoje conta com mais de mil (sim, 1.000) produtos, que vão desde congelados vegetarianos e veganos a farinhas, laticínios, frutas congeladas orgânicas, farinhas e temperos. Ideal para quem pretende mudar os hábitos este ano!

Foto: Arquivos Sou Petrópolis

6. Tradição

Consolidada graças ao trabalho duro, dedicação e carinho dos castores, a Castanha Castor é motivo de orgulho para os petropolitanos que já se acostumaram com o sabor e a crocância das mercadorias comercializadas. Curiosidade: você sabia que as tradicionais castanhas de caju continuam a ser caramelizadas manualmente, em etapas? Ô delícia!

Foto: Arquivo Pessoal Miguel Castor

7. A família Castor

Desde que foi fundada, a empresa já envolveu duas gerações da família Castor: a dos filhos e netos do senhor Francisco. Hoje, quem tem nas mãos a gratificante tarefa de dar continuidade ao legado do patriarca da família é o senhor Eriberto Castor e seus filhos Miguel e Murillo Castor, que contam com o apoio de uma equipe de 10 funcionários.

Foto 1: Arquivos Sou Petrópolis / Foto 2: Pessoal Miguel Castor

Você pode encontrar os produtos da Castanha Castor na unidade do Centro (Rua Dr. Alencar Lima, 34 – Lojas 3 e 4) ou de Bonsucesso (Estrada União e Indústria, 7535).

Loja Centro: (24) 2243 5023
Loja Bonsucesso: (24) 2236 1657
Distribuição: (24) 2221 6660

Essa matéria foi feita em parceria e com o patrocínio da Castanha Castor
Castanha Castor no instagram
Continue Reading

Você também vai gostar

Mais populares

Nossas Dicas

+ dicas
Subir